quarta-feira, 17 de junho de 2020

As características das campanhas eleitorais no Brasil

No Brasil, desde 1945 vem sendo implementado o voto preferencial para a eleição de parlamentares, bem como para a eleição dos representantes da Câmara dos Vereadores. Através do isto, " os jogos apresentam uma lista de nome sem definir prioridade, e a eleição preferencial é decisão exclusiva do eleitorna implementação do voto preferencial em eleições municipais com listas fechadas e desbloqueadas no Brasil, observa-se aumento da personalização da política, apesar do incremento que Experimente o poder de seleção dos eleitoresa lista fechada e não bloqueada estimula, e no caso brasileiro notamos com grande facilidade, as campanhas centradas nas figuras dos candidatos que, como dissemos, enfatizam tanto suas qualidades pessoais por sobre a dos candidatos de outras listas como em relação aos seus companheiros de partido ou coalizão.

Assim, a atenção política centra-se no candidato, em detrimento dos partidos políticos que são os gestores da democracia, em países da região em que existe uma democracia partidária.

Além disso, cabe mencionar que no caso brasileiro, com a implementação do voto preferencial em eleições municipais e congressuais, seprovocou uma fragmentação no sistema de partidos políticos.



Exemplos das campanhas eleitorais Brasileiras


O Brasil viveu algo parecido em1994, quando o sociólogo Fernando Henrique Cardoso venceu as eleições presidenciais na primeira volta com um folgado 54,24%. No último domingo Jair Bolsonaro, o candidato da ultradireita que concorre junto ao Partido Social Liberal (PSL), esteve a um passo de se tornar o novo presidente do Brasil ao obter um resultado arrebatador: 46% dos votos. Seu adversário Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT), conseguiu um discreto 29,3%. Há ainda uma intensa campanha eleitoral, que se prevê muito polarizada até à segunda volta, fixada para 28 de outubro.

Quem ganha e quem perde nestas eleições presidenciais e Gerais, onde também havia que eleger 513 deputados federais, 54 senadores, 1.059 deputados estaduais e 27 governadores? O primeiro balanço que os especialistas traçam é que os políticos tradicionais foram derrotados pela rejeição à corrupção da maioria dos brasileiros. É uma aberração ...

Nenhum comentário:

Postar um comentário